.caminho musical


Rouxinol Faduncho - Desvariação

.quantos caminhantes


.caminhos recentes

. Teste psicológico

. Mas a Maria merece

. Resignação

. Parte mais importante

. Tudo sobre peidos

. Aviso do gaucho amigo

. Caminho Molhado

. A universalidade do povo ...

. Amigos do Caralho

. Leitaria do Avante

.caminhos antigos

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.sobre mim

.mais sobre mim


.caminhos trilhados

.o meu "selo"

Caminhos Cruzados

.o meu c@minho



.músicas que já tocaram no meu caminho


.procurar caminho

 

.em movimento




C

A

M

I

N

H

O

S



C

R

U

Z

A

D

O

S

.campanha da escrita

Campanha da escrita


blogs SAPO

.subscrever feeds

Domingo, 3 de Dezembro de 2006

Teste psicológico

  Pois é pessoal, após algum tempo de ausência devido a afazeres profissionais e principalmente devido ao facto de ter tido uns problemas sérios com o computador (nada que uma formatação não resolvesse), cá estou eu de volta.

  Tiveram resmas de saudades minhas aposto!! Uiiii... imagino! He! He!

  Ora, como no meu ultimo "post" vos trouxe um tema sério, do nosso Portugal, e parece que poucos foram os que demostraram interesse (para pena minha, uma vez que é sobre o dinheiro que todos os dias nos roubam), desta vez trago-vos algo diferente: um teste psicológico. Quantos irão acertar?! Ah, pois é !!

  Isto é um teste psicológico de verdade... então cá vai:

  Uma rapariga, durante o funeral da sua mãe, conheceu um rapaz que nunca tinha visto antes. Achou-o tão maravilhoso que acreditou ser o homem da sua  vida. Apaixonou-se por ele e começaram um namoro que durou uma semana. Sem mais nem menos, o rapaz desapareceu e nunca mais foi visto. Dias depois, ela mata a própria irmã.

Questão:
Porque motivo a rapariga matou a sua própria irmã???
 
 
(Haaaa... nada de batota. Isto é um teste, lembras-te?!? Não vás até ao final antes de teres pensado numa resposta!!!!!)
 
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.  Já pensaste??
.
.
.

.
.
.
.
.
.
. Tens a certeza?
.
.
.
.

.

.
.
.
.
.

.  
  Resposta:
Ela matou-a porque esperava que o rapaz pudesse aparecer novamente no funeral da sua irmã.
 

 CONCLUSÕES:

  Se acertaste na resposta, pensas como um psicopata. Este é um famoso teste psicológico americano para reconhecer a mente de um potencial "serial killer". A maioria dos assassinos presos acertou na resposta, porque para um psicopata os fins justificam os meios.
 
  Se erraste... é bom pra ti, bom para tua família, é bom para teus amigos, para o teu cão, gato e para o piriquito.
 
  Se acertaste...  não te esqueças: Apaga o meu nome da tua agenda, o meu nº de telefone, o meu e-mail, esquece este blog... enfim...  esquece que eu existo!!

   ESQUECE-ME!!!!!

   XAU!!

Sexta-feira, 17 de Novembro de 2006

Mas a Maria merece

job for the boys

   De acordo com o diário "Correio da Manhã", Maria Monteiro, filha do antigo ministro António Monteiro (ex-Ministro dos Negócios Estrangeiros e das Comunidades Portuguesas, do XVI Governo Constitucional) e que actualmente ocupa o cargo de adjunta do porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros vai para a embaixada portuguesa em Londres.
Para que a mudança fosse possível, José Sócrates e o ministro das Finanças descongelaram a título excepcional uma contratação de pessoal especializado.
Contactado pelo referido jornal, o porta-voz Carneiro Jacinto explicou que a contratação de Maria Monteiro já tinha sido decidida antes do anúncio da redução para metade dos conselheiros e adidos das embaixadas.
   As medidas de contenção avançadas pelo actual governo, nomeadamente o congelamento das progressões na função pública, começam a dar frutos.
Os sacrifícios pedidos aos portugueses permitem assegurar a carreira desta jovem de 28 anos que, apesar da idade, já conseguiu, por mérito próprio e com uma carreira construída a pulso, atingir um nível de rendimento mensal superior a 9000 euros.
   É desta forma que se cala a boca a muita gente que não acredita nas potencialidades do nosso país, os zangados da vida que só sabem criticar a juventude, ponham os olhos nesta miúda.
   A título de curiosidade, o salário mensal da nossa nova adida de imprensa da embaixada de Londres daria para pagar as progressões de 193 técnicos superiores de 2ª classe, de 290 Técnicos de 2ª classe ou de 290 Assistentes Administrativos.
   O mesmo salário daria para pagar os salários de, respectivamente, 7, 10 e 14 jovens como a Maria, das categorias acima mencionadas, que poderiam muito bem despedir-se, por força de imperativos orçamentais.
   Estes jovens sem berço, que ao contrário da Maria tiveram que submeter-se a concurso, também ao contrário da Maria já estão habituados a ganhar pouco e devem habituar-se a ser competitivos.
   A nossa Maria merece.
   Também a título de exemplo, seriam necessários os descontos de IRS de 92 portugueses com um salário de 500 Euros a descontar à taxa de 20%.
   Mais uma vez, apertem o cinto... ou vendam-no (se ainda o tiverem) porque, novamente... a nossa Maria merece!

Domingo, 12 de Novembro de 2006

Resignação

Never give up 
(Winstor Churchill)

  Olá companheiros de caminhada!

  Uma nova semana de labuta (seja ela de trabalho remunerado ou apenas na procura do mesmo) presta-se a iniciar. O fim de semana está quase a acabar... e que fim de semana!! Grande amizade! Grande companheirismo! Muita comida! Muita bebida! Muita cantoria... e os "Amigos do caralho" ali ao pé de mim!! 
  Caros amigos, mas o que me trás cá hoje não é tanto falar desse fim de semana, não porque não mereça (todas as palavras serão poucas para demonstrar a alegria), mas sim para responder ao texto que um amigo (do caralho) escreveu no blogque também já é nosso! :-)
  Bom, vou deixar-me de tretas e partilhar convosco a minha mais recente criação.
  
  Peter, são meras palavras, mas sei que vais entender...

Resignação

O mar da vida pode estar agitado
Envolto na neblina sonolenta
Podemos até navegar sem bússola
Depois de vermos a tripulação fugir para porto seguro
Os ventos podem soprar contrários e fustigarem-nos o rosto
E os Deuses ignorarem as nossas preces
Ou mesmo nem sequer saber orar
Podem as nuvens ser demasiado negras e ininterruptas
E os desencontros assediarem-nos com o seu canto meigo
Mas uma verdade vamos aprendendo
Escutando…
Quem ensina entre olhares e silêncios duradouros
Observando…
A luz difusa que ao longe vemos brilhar
Temendo…
O caminho escondido que a ela nos conduz
Ansiando…
O capitulo seguinte que nos leva a concluir:
A resignação jamais será solução!


08 Novembro 2006
Menouv

 

Domingo, 5 de Novembro de 2006

Parte mais importante

  Certo dia a mãe de uma criança perguntou-lhe se sabia qual era a parte mais importante do corpo. Ele pensou que o som era muito importante, para nós, seres humanos e então disse:
  "- As orelhas, mãe!"
  "- Não querido, porque muitas pessoas são surdas. Mas continua pensando sobre este assunto. Noutra oportunidade volto a perguntar." Disse concluido.
  Passou algum tempo até voltar a perguntar. O jovem tinha pensado bastante e pensou ter encontrado a resposta certa. Então disse:
  "- A visão é muito importante para todos, então devem ser os nossos olhos."
  Tinha errado outra vez. Ela olhou-o e disse:
  "- Estás a aprender rápido, mas a resposta ainda não está correcta, porque há muitas pessoas que são cegas..."
  Ouvindo a explicação, o jovem continuou a sua busca de conhecimento ao longo do tempo. A sua mãe de tempos em tempos colocava-lhe sempre a mesma pergunta e a cada resposta dada, dizia:
  "- Não, mas estás a ficar cada vez mais inteligente."
  Então um dia o avô da criança morreu. Todos estavam tristes. Todos choravam. Até o seu pai, que nunca tinha visto chorar. Nessa altura a sua mãe olha-o e pergunta:
  "- E agora, já sabes qual é a parte do corpo mais importante?"
  O jovem ficou um tanto chocado por a sua mãe lhe estar a fazer essa pergunta justamente naquele momento. Sempre achara que era apenas um jogo entre eles.
  "- Hoje é o dia em que precisas aprender esta importante lição" disse-lhe a mãe.
 
Ela olhou-o com aquele olhar que só as mães conseguem fazer e continuou:
  "- Meu amor, a parte mais importante são os seus ombros."
  "- Porque eles sustentam a minha cabeça?"
  "- Não querido, porque podem apoiar a cabeça de um amigo ou de alguém amado quando choram. Todos precisam de um ombro para chorar em algum momento da vida", explicou a mãe.
  Naquela instante, a criança descobriu qual era a parte mais importante. Descobriu, também, a importância de ser "simpático" à dor dos outros, porque naquela hora quem precisou de um ombro fora ele.
  "- Espero que tenhas bastante amor e amigos, e que os teus ombros estejam sempre à disposição quando alguém precisar" - disse-lhe a mãe, continuando:
  "- As pessoas esquecerão o que dizes... até esquecerão o que fazes... mas nunca esquecerão o que lhes fizeste sentir!".

"Os bons amigos são como as estrelas. Nem sempre os vês, mas sabes que estão sempre lá."

Quarta-feira, 1 de Novembro de 2006

Tudo sobre peidos

Adivinha quem peidou?

  
Como hoje é dia de brincadeira, uma especie de "mini-Carnaval"... pelo menos é-o em "terras do Tio Sam" (por cá temos os miudos a pedir "pão por Deus") cá vai um post cheio boa disposição e cultura!! He! He! Tanta é a cultura que até cheira mal!!!  (não perder ultima parte do artigo)

É pena que não se ensine isto na escola, porque isto sim é que põe o País a andar para a frente. Isto sim é Ciência...


TUDO O QUE SEMPRE QUISESTE SABER SOBRE PEIDOS (termo técnico "Flatulência", por wikipédia) E TINHAS MEDO DE PERGUNTAR!

Do que é feito o peido?
A composição do gás é altamente variável. A maior parte do ar que engolimos, especialmente o componente Oxigénio, é absorvido pelo corpo antes do gás alcançar os intestinos. Quando o ar atinge os intestinos, a maior parte do que resta é nitrogénio. Reacções químicas entre o ácido estomacal e os fluidos intestinais também podem produzir dióxido de carbono, que também é um componente do ar e um produto da acção bacteriana. As bactérias também produzem Hidrogénio e metano.

O que faz os peidos cheirarem?
O odor dos peidos vem de pequenas quantidades de sulfeto de hidrogénio (gás sulfídrico). Esses compostos contêm enxofre. Quanto mais rica em enxofre for sua dieta, mais desses gases vão ser produzidos pelas bactérias no seu intestino e mais os seus peidos vão cheirar mal. Pratos como couve-flor, ovos e carne são notórios por produzirem peidos mal-cheirosos, enquanto feijão produz grandes quantidades de peidos não necessariamente mal-cheirosos.

Porquê que os peidos fazem barulho?
Os sons são produzidos pela vibração da abertura anal. O som depende da velocidade da expulsão do gás e de quanto estreita for a abertura dos músculos do esfíncter anal.

Quanto gás uma pessoa normal produz por dia?
Em média, uma pessoa produz mais ou menos um litro de peido por dia, distribuído em cerca de 14 peidos diários. Pode ser difícil para si determinar o volume dos seus peidos diários, pode estimar quantas vezes peida. Pense nisso como uma pequena experiência científica Anote tudo o que come e conte o número de vezes que peida. Pode inclusive anotar sobre o fedor deles. Veja se consegue descobrir uma relação entre o que come, quanto peida e quanto os seus peidos fedem.

É verdade que algumas pessoas nunca se peidam?
Não, se elas estiverem vivas. As pessoas podem peidar até mesmo um pouco depois de mortas.

Até estrelas de cinema peidam?
Sim. Assim como avós, padres, reis, príncipes, cantores de ópera, stripers, misses e freiras. Até o Darth Vader peida-se.

Os homens peidam-se mais que mulheres?
Não, as mulheres peidam-se tanto quanto os homens. O caso é que os homens têm mais orgulho disso. Existe uma grande variação em quanto gás uma pessoa pode produzir por dia, mas essa variação não está relacionada com o sexo. Talvez os homens peidem com mais frequência do que mulheres. Se isso for verdade, então as mulheres tendem a segurá-los e então libertar mais gás por peido.

Em que parte do dia um gentleman está mais sujeito a peidar?
Durante a manhã, quando estiver no WC. Isso é conhecido como "trovão matinal", e se o gentleman conseguir uma boa ressonância, pode ser ouvido na casa inteira.

Para onde vão os peidos quando os seguramos?
Quantas vezes você segurou um daqueles, pretendendo soltá-lo na primeira oportunidade apropriada, e depois descobriu que ele tinha desaparecido quando estava pronto? Ele saiu lentamente sem a pessoa saber? Foi absorvido pela corrente sanguínea? O que aconteceu? Os médicos concordam que o peido não é nem libertado nem absorvido. Ele simplesmente volta para os intestinos e sai depois. Isso reafirma o facto de que os peidos não são realmente perdidos, e sim adiados.

É possível mesmo "acender" peidos?
A resposta para isso é SIM! Entretanto, deve estar avisado de que colocar um peido em ignição é perigoso. Não só a chama pode subir de volta para seu cólon, como a sua roupa e o que estiver ao redor pode pegar fogo. Cerca de um quarto das pessoas que já fizeram isso queimaram-se gravemente. Também existem casos em que os gases intestinais com um teor de oxigénio mais alto que o normal explodiram durante uma cirurgia quando algum tipo de aparelho eléctrico foi utilizado pelo cirurgião.

Cheirar peido dá "moca"?
Não se conhecem agentes intoxicantes na flatulência. Entretanto, a maior parte dos peidos contém muito pouco oxigénio e você pode ficar tonto se inalar uma quantidade super concentrada de essência de peido, simplesmente por falta de oxigénio. E se está a respirar acelerado perto do peido para cheirar o mais possível, pode ficar tonto por causa de hiperventilação, não do peido.

Um peido pode matar?
A opinião médica é que não, um peido não pode ser fatal. Mas se tentar bastante e com afinco, pode matar-se com qualquer coisa. Dizem de um homem que ligou o seu nariz ao seu ânus com um sistema de máscara de gás, tubos de borracha e um cano oco de madeira. Morreu sufocado. A história de um gordo restrito à própria cama que morreu por inalação dos seus peidos, e cujos peidos quase mataram o pessoal do INEM, é lenda urbana.

É possível enlatar um peido para uso posterior?
Teoricamente sim, mas há uma série de problemas logísticos. Você pode tentar usar um saco plástico ao invés de uma lata. Experimente como exemplo o seguinte como uma experiência de feira de ciências Peide em vários sacos plásticos e feche, vede com cuidado. Então encha outros sacos com ar normal. Espere 24 horas. Então eleja voluntários para cheirar o conteúdo dos sacos para ver se eles conseguem dizer se o que tem ali dentro é peido ou é ar. Isso vai te dar a informação se é possível guardar peidos. Se fizer na banheira, e inclinar-se de forma que os peidos emirjam como bolhas na sua frente e não por trás, pode apanhar as bolhas numa garrafa, e ter peidos  dentro de garrafas sem estar contaminados com ar atmosférico.

Que cor tem o peido?
Regra geral, incolores, por causa dos gases que o constituem. Imaginem como seria interessante dar peidos cor-de-laranja, tipo dióxido de nitrogénio. Nunca mais ninguém iria perguntar de quem é o peido.

Outras pessoas cheiram mais o peido do que quem peidou?
O peido deveria cheirar tanto para quem o fez como para as outras pessoas. Mas quem fez está protegido pelo facto de que repeliu o ar para longe do seu corpo numa direcção oposta à do seu nariz. Peidar contra o vento anula essa vantagem.

E agora o momento poético:

Os peidos vêm do cú
como as pombas dos pombais
As pombas voltam à vezes
Os peidos não voltam mais ...



   Para terminar este momento cultural não me perdoaria a mim mesmo se não os aconselhasse a visitar esta "fabulástica" exposição que se encontra (ou encontrava, não sei quais as datas) na "Fundação de Serralves". Eis algumas fotos:


SIM, são fotos dessa parte do corpo que estão a pensar!

Agora venham-me dizer que os nossos subsídios não são muito bem empregues ?!?

Domingo, 29 de Outubro de 2006

Aviso do gaucho amigo

mulher nua



(clicar no "play" para acompanhar o poema em audio)


Escuta aqui boca aberta
Pode engolir o teu ranço
Tu és mesmo corno manso
Eu comi a tua mulher
Voçê frescou, sabe como é
Me obriguei a dar um trato
E a culpa é tua ó ingrato
Por não dar prazer para ela
Pois tu não come o cú dela
Nem bota a cara no mato.

Tu sai pa beber cachaça
Volta falando besteira
Dá uma fodinha ligeira
Vira para o lado e já ronca
E é disso que ela tem bronca
É o que ela mais reclama
É claro que ela te ama
Só tá sendo mal comida
E embora seja inibida
Quer ser uma puta na cama.

Eu garanto que tu gosta
Que ela faça uma chupeta
Mas tu não chupa boceta
É um amante de bosta
Tu acha que ela nao gosta?
Ela me disse que adora
Ficou assim meia hora se retorcendo e gritando
E eu fazendo e chupando o grelo da tua senhora.

Não adianta ficar bravo
Nem me prometer dar tiro
O que eu disse eu não retiro
De ti eu não tenho medo
Mas vou guardar o teu segredo
Com o teu chifre eu me comovo
Não vou espalhar para o povo
O meu negocio eu respeito
Mas vê se fode direito
Senão eu como de novo.

Eu tou contanto pra ti
Eu fodi a tua patroa
Mas tem uma pergunta boa que acabou de me ocorrer
Se tu não sabe foder
E eu só uma vez atolei
Uma coisa eu encoquei
E um pensamento me vem
Que ela fode muito bem
E não fui eu que ensinei

Acho bom tu ficar esperto
Tem mais alguem de coronel
E a tua cabeça coçando, garanto que não é caspa
É um baita par de aspa de algum comedor piçudo
Que acabou dando graudo na racha da tua mulher
Se tu não dá o que ela quer
Tem mais é que ser...


"Gauchos" deste País, ouviram o conselho, não ouviram?
Depois não se queixem, porque como dizem os brasileiros:
"Tem mulher que é fogo mesmo!"
He! He! He!

Sábado, 21 de Outubro de 2006

Caminho Molhado


O tempo corre entre a névoa sobranceira

Um homem deambula entre ruelas que serpenteiam

Dispersando a nitidez que antes as distinguia

Vai pisando os sulcos de chuva que se concentram
Encharcando-se no que outrora prometera

De rompante algo se intromete cruzando o seu pensamento

Permanece quieto no leito das suas circunferências de temores

Vê-se reflectido no baço espelho d’água

Apaziguando lentamente os impulsos de inexperiência que o revoltam

De candeias às avessas

Cansado de tanto trazer o passado ao presente

Caminha como se tivesse perdido o sentido da identidade e do tempo

Procura um corpo que desconhece

Um toque cheio de pequenos nadas ocultos e ininterruptos

Contorna o pequeno lago que se formou

Olha a jusante vendo a mentira que sustenta

O burgo continua repleto de promessas por cumprir

Muitos dizem habitar essa cidade

Mas mentem

Continuam vivendo nas suas terras…

Como é possível demorar-se com tão fúteis devoções?

Confrontações que provocam o tédio e diluem o afecto

As palavras ficam presas na garganta

Deixam de ser corpóreas

Apenas assinalam a decadência

O ruir dos que ignoram o tempo voraz.

O jogo de seduções acende-se a jusante

Provoca o derrame de lágrimas ardentes

Clama pelo conforto do desejo e luxúria

Traz a serenidade de quem nada quis provar

Senão o apego que lhe brota do peito

Tenta fugir de tanto peso que acumula

Aclamando o caminho de partilhas desmedidas

Dá um passo adiante

Como que se duma oferta suave e longa se tratasse

Urge sedimentar o tempo e moldar o ócio

Assimilar evasões afloradas num ligeiro alvoroço

Numa sucessão de ideias desconexas que se complementam

Refugia-se na fogueira de rebeldia que aconchega e apraz

Lança o alerta para algo de inesperado e derradeiro

Sobrepõe a voz acima do sussurro

Cantando uma ode com sonetos de nostalgia

Cria sonhos enigmáticos envoltos em rituais esotéricos

Incentivando o renascer da quimera

…e a felicidade de descobrir o quanto era infeliz

Menouv

Terça-feira, 17 de Outubro de 2006

A universalidade do povo português

fa_tuga.JPG


   O cariz internacionalista do povo português é inegável. Sempre fomos um povo virado para o mundo. Um povo aberto a novas conquistas. Um povo que navegava por caminhos nunca antes navegados. 

  
É certo que longe vai o tempo em que o D. Afonso Henriques bateu na querida mãezinha e fundou aquilo que viria ser o País "à beira mar plantado" que hoje somos. Longe vai o tempo em que "descobrimos" os "nossos irmãos" do Brasil, Goa, Macau, Angola, Mocambique, Timor, etc etc... tipo aquela música que nos representou no Eurofestival da canção.

   As coisas hoje já não são o que eram, mas sem dúvida que ainda somos um povo internacionalista. Não acreditam? Então tirem as dúvidas:
 
O português...

...se tem um problema para ultrapassar ... diz que se vê grego;
 
...se alguma coisa é difícil de compreender ... diz que é chinês;
 
...se trabalha de manhã à noite ... diz que é um mouro;
 
...se tem uma invenção moderna que é mais ou menos inútil ... diz que é uma americanice;
 
...se alguém mexe em coisas que não deve ... diz que é como o espanhol;
 
...se alguém vive com luxo e ostentação ... diz que vive à grande e à francesa;
 
...se alguém faz algo para causar boa impressão aos outros ... diz que é só para inglês ver;
 
...se alguém tenta "regatear" o preço de alguma coisa ... diz que é pior que um marroquino;
 
Mas quando alguém faz merda ou alguma coisa corre mal ... diz que é à PORTUGUESA!!!!

Como diria o saudoso Fernando Pessa: "E esta heim?!?"

Quinta-feira, 12 de Outubro de 2006

Amigos do Caralho

big_friends.jpg


   Saravá pessoal! Tardei, mas não falhei! Cá estou de novo para partilhar convosco mais uns "pensamentos". Haaa, mas se estão à espera de encontrar alguma coisa éticamente correcto, aconcelho-vos a mudar de site, pois o que aqui vos trago hoje é algo que recebi de uma "Amiga do caralho"... e isto é um assunto sério... ou então não... ou então...

   Uma vez que não há por aqui, ou para evitar que venha, gente púdica ou com falsos moralismos, retirei do texto original que recebi toda a censura, caralho!


Amigo simples vs Amigo Verdadeiro vs Amigo do Caralho


1 - Um simples amigo procura-te para conversar sobre os seus próprios problemas.
2 - Um amigo verdadeiro procura-te para te ajudar com os teus problemas.
3 - Um amigo do caralho procura-te, ajuda-te com os teus problemas, dá-te dois cachaços e ainda te leva prá noite e paga-te os copos;

1 - Um simples amigo, quando vai a tua casa e age como uma visita.
2 - Um amigo verdadeiro abre o frigorífico e serve-se sozinho.
3 - Um amigo do caralho abre o frigorífico, serve-se sozinho e ainda refila porque não há o que ele queria;

1 - Um simples amigo pensa que a amizade acabou depois de uma discussão...
2 - Um amigo verdadeiro sabe que não é amizade enquanto não houver nenhuma discussão.
3 - Um amigo do caralho chama-te nomes, fode-te a cabeça, enxota o teu cão, dá-te porrada, mas tá tudo bem;

1 - Um simples amigo espera que estejas sempre lá para ele...
2 - Um amigo verdadeiro espera sempre estar lá pra ti!
3 - Um amigo do caralho espera por ti durante duas horas até ficar revoltado. Vai à tua casa casa... chama-te nomes, volta a enxotar o teu cão e dá-te porrada outra vez. Mas tá tudo bem na mesma!


   Ah, pois, agora fico à espera que me digam que tipo de amigos são voçês, ok? Da minha parte já sabem... tento (sempre) atingir o auge da amizade, ou seja... enxotar os cães dos meus amigos (desculpa Pluto); dar-lhes dois "calduços" (aos amigos, porque os cães já lá não estão); abrir o frigorifico e reclamar porque já acabaram com a SuperBock ou restantes bebidas que fazem mal... mas sabem bem; voltar a dar um "calduço" nos gajos (ou pedir um bolo de chocolate às amigas... pensando bem, também pode ser "serradura". Ouviste amiguinha?); e acabar reclamando... só por reclamar! Foda-se, assim até pareço um tipo mau como as cobras, não pareço? Medo, muito meeedo! He! He!

   Como despedida deixo-vos um "poeminha" que o sacana do Bocage escreveu ao seu amigo Camões e que penso demonstrar o que é ser um verdadeiro "amigo do caralho"...


Camões, grande Camões, quão semelhante...

Camões, grande Camões, quão semelhante
Acho teu fado ao meu, quando os cotejo!
Igual causa nos fez, perdendo o Tejo,
Arrostar co'o sacrílego gigante.

Como tu, junto ao Ganges sussurante,
Da penúria cruel no horror me vejo.
Como tu, gostos vãos, que em vão desejo,
Também carpindo estou, saudoso amante.

Ludíbrio, como tu, da Sorte dura
Meu fim demando ao Céu, pela certeza
De que só terei paz na sepultura.

Modelo meu tu és, mas . . . oh, tristeza! . . .
Se te imito nos transes da Ventura,
Não te imito nos dons da Natureza.

(Bocage)

Domingo, 24 de Setembro de 2006

Leitaria do Avante

logo2_4.jpg

    Olá amigos, companheiros, camaradas!

   Escrevo este texto, (e porque recordar também é viver), apenas para partilhar convosco alguns dos belos momentos de convívio que me foram proporcionados devido à participação da freguesia de Palhais na Festa do Avante, mais concretamente na cada vez mais famosa "Leitaria" de Palhais. (digam lá que a nossa vaquinha não está linda).

   Pois é, a vida são 2 dias, mas a Festa do Avante são 3 (é o que as minhas 2 t-shirts dizem... para o ano compro outra), mas concerteza que isto é só no que respeita ao "calendário oficial", pois a Festa para milhares de camaradas e amigos "começa" alguns meses antes e prolonga-se algumas semanas depois.

   Antes do primeiro fim de semana de Setembro (não há como enganar, é sempre no primeiro fim de semana completo de Setembro), é preciso distribuir, planear e executar o espaço destinado a cada uma das organizações e tal só é possivel graças às milhares de horas dispendidas na Quinta da Atalaia... e como é bonito ver jovens e menos jovens, homens, mulheres e crianças unidas no levantar da Cidade da Solidariedade, vendo inclusivé minutos antes da abertura, alguns camaradas ainda a dar as ultimas pinturas de mão para que tudo fique perfeito para aqueles que "nos" visitam.

   Mas o que me traz aqui hoje, nem é tanto falar do "antes" (jornadas de trabalho voluntário) da Festa, mas do "durante" e principalmente no "depois" da mesma.

   Este ano a Leitaria ficou em frente ao palco 25 de Abril, e tal como se perspectivava, o trabalho foi mais que muito, levando insclusivé alguns camaradas ao esgotamento fisico. Para quem não sabe a Leitaria, chegou a ser a unica "organização" na Festa aberta de manhã (abrimos ás 7 da madrugada e fechamos... bem, fechamos quando pudemos... para lá da meia), sendo a unica que servia pequenos almoços a todos os que pernoitavam na Festa: visitantes e camaradas de serviço!

   Cada turno tinha supostamente a duração de 4 horas diárias e muitos foram os que fizeram mais que um turno, e só assim foi possivel receber tantos elogios de quem lá passava e voltava com agrado por ser tão bem recebido. Como nota de curiosidade e para que tenham uma ideia do movimento que tivemos, posso dizer-vos que no sábado por volta das 10:30h/11:00h (quando estava a chegar a malta do próximo turno de serviço) cheguei a contar na Leitaria 21 pessoas... e todas a "dar o litro"! É obra!

   Finda a Festa do Avante, é hora de balanço e agradecimento, e como tal a organização politica do PCP de Palhais, jamais poderia esquecer aqueles que tão valoroso contributo deram na Leitaria, tendo organizado ontem um lanche convívio que teve a participação de quase a totalidade dos cerca 35 camaradas e amigos que fizeram turnos na Leitaria.

   Penso que foi um convivio muito divertido, no qual todos poderam dar a sua opinião sobre o que correu bem, o que correu mal, o que se pode melhorar, partilhar histórias e momentos vividos na Festa... basta darem uma olhada na fotomontagem do post "Festa do Avante 2006" para terem uma pequena ideia, enfim, disfrutar de bons momento de camaradagem, e no que me diz respeito foi um enorme prazer rever algumas pessoas que quase só vejo na Festa!

   O trabalho foi muito, mas os resultados financeiros e principalmente os "resultados" humanos fazem esquecer ou atenuar todo o cansaço!

   Para o ano há mais, e como tal contamos contigo porque... Não há Festa como esta!!!

.Obrigado pela visita. Volta sempre!

menouv