.caminho musical


Rouxinol Faduncho - Desvariação

.quantos caminhantes


.caminhos recentes

. Teste psicológico

. Mas a Maria merece

. Resignação

. Parte mais importante

. Tudo sobre peidos

. Aviso do gaucho amigo

. Caminho Molhado

. A universalidade do povo ...

. Amigos do Caralho

. Leitaria do Avante

.caminhos antigos

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.Dezembro 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.sobre mim

.mais sobre mim


.caminhos trilhados

.o meu "selo"

Caminhos Cruzados

.o meu c@minho



.músicas que já tocaram no meu caminho


.procurar caminho

 

.em movimento




C

A

M

I

N

H

O

S



C

R

U

Z

A

D

O

S

.campanha da escrita

Campanha da escrita


blogs SAPO

.subscrever feeds

Domingo, 29 de Janeiro de 2006

Matei as palavras

promessas.jpg


Matei as palavras
Não consigo escrever.
Longe vão os tempos,
Da bela musa,
Longe os momentos
Longe o saber, o sentir,
o aceitar ou a excusa de morrer.


Resolvi matar as palavras.
Matei-as.
Ainda as sinto dentro de mim,
como a ti..
Mortos os poemas,
Agora faltam as memórias.


* * * 


"Se um dia você quiser muito uma coisa, não a prenda. Se ela voltar pra você, então será sua para sempre. Se não voltar, então, na verdade, ela nunca lhe pertenceu..."


(Diana,personagem de Demi Moore)

publicado por menouv às 15:20
caminho do post | caminhar | adicionar aos meus caminhos
|
9 comentários:
De menouv a 5 de Fevereiro de 2006 às 15:06
Olá Pachi! É duro quanto chegamos ao ponto de nos revermos nesse poema ("Adeus") do Eugenio de Andrade. Voltemos então a fazer renascer as palavras. Obrigado pela visita! Bjocas!
De Pachi a 2 de Fevereiro de 2006 às 13:43
Gostei muito destas "palavras mortas"!!!! Fizerem-me pensar noutras épocas, noutras pessoas, noutras situações, em que ofereci a alguém o pema "As palavras estão gastas", de Eugénio de Andrade!!! Bjs
De menouv a 1 de Fevereiro de 2006 às 21:39
MOON: Olá Crala! Concordo contigo. Muitas vezes as palavras são curtas para dizer "tudo" o que sentimos ou explicar "tudo" o que fazemos. Agarremos os pequenos "nadas" diáriamente de modo a atenuar as palavras, gestos, sentimentos que não foram ditas, feitas ou correspondidos. Os amigos ficam... Bjocas!
FERRUS: Ás vezes "morrem"... infelizmente! Nesses casos é preciso relembrá-las. Obrigado pela visita. Volta sempre! Um abraço!
SOMEONE IN THIS WORLD: Ainda bem que gostaste! Estou cá é para satisfazer os vossos desejos! He! He! He! Agora a sério, também gostei da tua visita. Volta sempre! Bjocas!
MARTA: Olá Marta! Estou deslumbrado pelas palavras com que perfumaste este Caminho... bela ode à amizade! Gostava de te ver por cá novamente. Bjocas!
PATANISKA: Uau, supreendeste-me mesmo. Tanta palavra bonita sem uma unica "caralhada" a compor o ramalhete. Fico lisonjeado, carago! O que eu tenho mais para te dizer digo-te "teclado" a "teclado", não é? Dadas as ciscusntâncias, não deixa de ser impressionante a nossa amizade, não achas? GMDT. ;)
CRYING_ANGEL: Não pares... não pares... estava a gostar do teu desabafo. Afinal estavas para aí virada. ;) "Longe os momentos // Longe o saber, o sentir, // o aceitar ou a excusa de morrer..." --> Uaaau!! Bonito! Não me alongo mais porque já chega o que te melgo durante o dia. He! He! Mas como diria o teu amigo Pedro: Eu estou aqui! Asteriscos!
De Crying_angel a 31 de Janeiro de 2006 às 16:17
"Longe os momentos // Longe o saber, o sentir, //
o aceitar ou a excusa de morrer..." Pensava eu que não estava para aqui virada hoje... mas estou, infelizmente estou... Dói quando sentimos que os momentos estão longe, os nossos momentos... quando deixamos de sentir o que um dia sentimos ou quando ainda sentimos e nada podemos fazer porque os momentos teimam em fugir... "Ainda as sinto dentro de mim,
como a ti...". Como faz sentido esta frase... sentir que ainda temos o que já perdemos ou o que estamos a perder... Acho que vou parar por aqui. Gostei. Asteriscos.
De Pataniska a 31 de Janeiro de 2006 às 13:56
Pois pois... desta vez vou-te surpreender!
Amor é... ai ai (suspiro) ... bom demais e eu tenhoa sorte de ter do meu lado a pessoa q amo e q me da apenas e so motivos para me sentir feliz, realizada e uma pessoa amada por isso lhe digo todos os dias: "AINDA QUE EU TIVESSE TUDO, SEM TI NADA SERIA, POIS DESCONHECIA O AMOR E TUDO AKILO QUE SINTO... E ISSO ... DESCOBRI CONTIGO".
Ves? A minha leviendade tb tem um lado de amoroso...
ps - isto foi so hj... nao se volta a repetir! LOL. GMDT. Pataniska
De marta a 31 de Janeiro de 2006 às 10:28
Pouso em ti minha cabeça

Deslumbra-me de luz o coração

Escuto tuas palavras sem preça

Nenhum gesto fica em vão.



Tua amizade me faz tão feliz

Nesta ternura e paz fico perdido

Deus olha para baixo e diz

-Valeu a pena criar o mundo.



Em ti nasce minha coragem

Cada olhar fica iterno

Tuas palavras me aquecem

Trés meses de inverno.



Sem ti nada valia o que fiz

Teu rosto transmite a bondade

Quero que sejas feliz

Bonitas palavras de amizade !

De Someone in this world a 30 de Janeiro de 2006 às 23:03
Excelente o poema :) e a frase então nem se fala... é das mais verdadeiras que já li!! :)
De ferrus a 30 de Janeiro de 2006 às 17:01
Nada morre, nem as palavras que matamos, mas as memórias...essas só com a própria morte, creio eu. Lindo!!!! Parabéns!! Até...
De Moon a 30 de Janeiro de 2006 às 10:50
Por vezes as palavras não saem para expressar o que sentimos. Às vezes as palavras são demasiado pequenas para descrever a imensidão dos sentimentos. Mas, por mais cruel que a vida e o amor possam ser... existem sorrisos, toques, sentimentos e momentos felizes!
É a estes "pequenos nadas" que nos devemos agarrar... para que a felicidade tenha um preço justo! O amor passa, mas as amizades ficam. lembra-te disso! beijocas ********

comentar caminho

.Obrigado pela visita. Volta sempre!

menouv